segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Dia 05 - Entre erros e acertos...

Ontem tivemos uma experiência frustrante, e engraçada! Estávamos no supermercado, reabastecendo a despensa e tendo mil idéias sobre o que inventar de diferente para comer, quando Ismael me chama para ver uma coisa. Descobrimos que já tínhamos pisado na bola algumas vezes quando lemos os rótulos de todas as marcas disponíveis de salame italiano. Todas continham ou açúcar, ou leite em pó entre seus ingredientes...

Imagem do site Segredos do Mundo, onde aliás tem um breve, mas esclarecedor,
artigo sobre como ler rótulos. Para acessar, clique AQUI.

No primeiro dia do programa, Ismael foi a feira e trouxe um salame entre outras coisas. Eu não lembrava, assim de cabeça, se era permitido ou não (sabe preguiça de procurar no livro?). Mais tarde fomos ao mercado e fui procurar os salames embalados para ler os ingredientes, fiquei feliz ao constatar que estava liberado e até compramos mais... Nós comemos um pouco em duas ou três ocasiões até ontem, e ainda brincamos que era um ótimo snack para enganar a fome!

Depois do choque de ver que tinham ingredientes proibidos em todas as marcas no mercado, fiquei frustrada pensando como tinha deixado passar, afinal açúcar e leite em pó são apenas dois dos maiores representantes dos itens proibidos!!!

Hoje fui ao mercado onde havia lido os rótulos pela primeira vez e entendi o que aconteceu. Justamente a marca de salame que compramos não continha nem açúcar, nem leite em pó, MAS continha glutamato monossódico. Como foi logo no primeiro dia, esse ingrediente me passou despercebido. Agora eu tenho anotado no meu celular os ingredientes mais "estranhos" para conferir sempre, como por exemplo: sulfitos, carragena e o tal glutamato monossódico. Para nossa tristeza, constatamos que praticamente todos os embutidos contém um ou outro ou até mais de um. Não é a toa que sempre ouvi falar que embutidos não são saudáveis!!! ha ha ha...

Essa tem sido uma grande novidade em nossas idas ao mercado: ler rótulos! Eu já sabia que é importante ler sempre, principalmente dos alimentos ditos saudáveis para verificar se são mesmo. Mas uma coisa é você ler sem saber ao certo o que deve evitar e outra é ter informação. Na verdade é quase tão assustador quanto ler bula de remédio! rsssss...

Os autores do livro falam sobre essas possíveis "escorregadelas" no programa e incentivam que se comece a contagem dos dias do zero quando a pessoa sai da linha. Nós aqui conversamos sobre isso e consideramos nosso deslize pequeno, além de totalmente sem intenção, por isso vamos tocar o barco! (desculpe aí ao mais fiéis!!! he he...). O salame saiu do circuito e problema resolvido!

Mas nessa mesma ida ao mercado, demos outra mancada. Vimos água de côco com um preço super bom, fomos logo pegando três caixas. Quando chegamos em casa eu fui conferir os ingredientes, só de alegre, afinal é água de côco!! Mas dizia lá: água de côco reconstituída e açucares. Pô!!! Me senti a ignorante... eu acreditei em tanta coisa a vida inteira... que salame era só carne, que água de côco de caixinha era só água de côco... Afeee!!!

A partir de agora meu mantra é: ler rótulos ler rótulos ler rótulos...

domingo, 29 de janeiro de 2017

Dias 03 e 04 - Café da manhã diferentão

O programa alimentar que estamos seguindo sugere um plano de refeições com um cardápio de 1 semana como exemplo, para dar uma idéia de como podemos administrar os alimentos ao longo do dia. Mas considere-se que os autores são americanos, então existem algumas diferenças culturais que devem ser levadas em conta, principalmente no que diz respeito ao café da manhã: eles sugerem refeições completas para começar o dia! Com carnes, legumes, etc. Acho que esse é o momento do dia em que menos seguimos as sugestões e, dentro dos grupos de alimentos permitidos, criamos nosso próprio cardápio. Ainda assim, devo dizer que o breakfast anda bastante diferente por aqui...


Dia 03 - a estreia da Tapioca!


Eu nunca havia feito tapioca em casa. Então ficou meio feinha, mas super resolveu o café da manhã!! O recheio era de banana com canela, aquecida no microondas. Eu nunca fui muito fã de tapioca, mas na atual conjuntura é uma ótima aliada!!


Dia 04 - ovinhos fritinhos!



Para começar o domingão, maridão fez ovos de codorna fritos - parecia de brinquedo!! ha ha ha... mas bem temperadinho ficou muuuito bom, tanto que teve bis!! Frutas, chá e café para acompanhar.


E como é que fica a criança?
Enquanto estudava o livro, me perguntei como faríamos com Joaquim, nosso filhote de 7 anos de idade, em relação à dieta. Crianças podem seguí-la sem problema algum, pois as refeições são bem completas e nutritivas. Mas o problema está em administrar tudo-ao-mesmo-tempo-agora e mais um pequerrucho perguntando (quando não choramingando) porque não pode tomar seu iogurtinho de todas as manhãs, ou comer o macarrão adorado salve salve de vez em quando na janta. Resolvemos que ele vai nos acompanhar, ou seja, não faremos pratos diferentes para ele, principalmente no almoço, mas alguns dos itens proibidos para nós estão liberados para Joaquim, como derivados do leite no café da manhã, arroz ou macarrão de vez em quando na janta... 
Nos primeiros almoços, completamos o prato dele com um pouquinho de arroz, que ele adora e achei que sentiria muita falta. Mas ontem e hoje morri de orgulho quando vi que ele comeu exatamente o mesmo que nós e e ainda ouvimos pérolas como "essa é a melhor batata do mundo!". =)


sábado, 28 de janeiro de 2017

Dia 02 - Café sem açúcar??!?!?!

Uma das primeiras mudanças para mim aconteceu bem antes de iniciar o programa. Foi quando comecei a ler o livro, no dia 25/12/2016. Logo na primeira página, segundo parágrafo, eu li: "Não é difícil. Não ouse dizer que é difícil. Largar um vício é difícil. Combater um câncer é difícil. Tomar café puro não é difícil."

Ao ler sobre o por que de cortar o açúcar adicionado, qualquer açúcar, desde o refinado ao mais natural possível, incluindo adoçantes, mel, xarope de agave, etc., percebi que havia chegado a hora (fatídica) de começar a tomar café sem adoçar! Pretinho, purinho, sem docinho nenhum... eu nunca achei que conseguiria, mas foi assim, de um dia para o outro! Na primeira semana foi sofrível, mas nunca me ocorreu parar de tomar café (imagina!!), aos poucos fui me acostumando e, nunca vou esquecer, no décimo primeiro dia eu senti um prazer genuíno em tomar uma xícara de café! Do jeitinho que eu sentia nos idos tempos do açúcar. Primeira "nova dança" aprendida e dominada!




Sobre a nova rotina, segundo dia, estamos nos saindo muito bem! Na verdade acho que ainda não sentimos muito o impacto, principalmente porque temos (leia-se maridón tem) preparado pratos deliciosos!! O café da manhã foi meio que "burlado", o que não se deve fazer, mas nós estávamos em jejum para fazer coleta de sangue, quando chegamos em casa era quase hora de começar a preparar o almoço, então seguramos a onda com uma bananinha e algumas rodelas de salame.

O almoço foi um desbunde!!! Uma moqueca deliciosa com peixe fresco da Feira, brócolis com berinjela refogados e salada mista.

video


Na janta, a ideia era preparar bifes com purê, mas nos perdermos no tempo e como ficou meio tarde, Ismael preparou omeletes de brócolis com bacon, delicieux!!!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Ainda sobre o Dia 01 - Os primeiros passos da dança

Resumão! (Imagem: cfp9.com/blog/2015/9/30/whole30)

Nós decidimos a data de início do programa com base em dois critérios:
- Eu queria ler o livro inteiro antes de começarmos.
- Tínhamos alguns eventos e viagens em janeiro que não combinavam nadica com dieta.

Ter uma data em mente é muito bom, pois a gente vai se preparando emocionalmente e também de forma prática. Nosso dia foi 26 de janeiro. Exatamente uma semana depois de voltar da viagem de férias. Tivemos uma semana para acabar com alguns dos suprimentos proibidos que havia em casa, para providenciar itens indispensáveis para o programa e até para organizar "despedidas" da antiga vida de comilanças!! Rssss... Claro que o objetivo não foi a "despedida", mas coincidentemente, no dia derradeiro antes do Início Oficial, recebemos amigos para o almoço (cardápio: lasanha, saladas e vinho) e fizemos uma soirée à noite com outro grupo de amigos (cardápio: pizza delivery e muita cerveja!)

E para apimentar o desafio logo de cara, nos demos conta que tínhamos marcado com outro casal de amigos um lanche em casa justo na primeira noite! Nosso pensamento inicial foi de que teríamos que desmarcar, afinal não poderíamos pedir pizza!! (Pense se não estava mesmo precisando mudar alguma coisa por aqui?!...). Mas não, afinal uma das coisas que combinamos foi a de que nossa vida social não seria abalada por estarmos fazendo uma dieta. Por fim decidimos preparar hambúrgueres caseiros, com opção de saladas, pão, ketchup, maionese, etc. Sendo que a nós estavam liberados os dois primeiro itens. Funcionou super bem! Na próxima podemos elaborar um pouco mais e preparar nossa própria maionese, molhos, etc.

O livro nos dá uma ótima noção do programa como um todo, mas quando começamos a praticar é que nos damos conta de como estamos condicionados a certas facilidades nada saudáveis em nosso dia-a-dia. Por isso, o legal de estudar a proposta antes de começar é conseguir praticar uma das regras básicas apontadas no livro: organização! Primeiro que já começamos sabendo exatamente o que pode ou não consumir, quais são as alternativas, o que esperar na primeira, segunda, terceira e quarta semanas e, segundo, podemos providenciar o necessário para não começar a dieta no atropelo. Ou pelo menos tentar! he he...

A preparação consiste em dar uma abastecida na despensa fazendo algumas substituições. Saca Bela Gil? É bem por aí... Você pode substituir o óleo de soja por óleo de côco, por exemplo! Suspende a manteiga e coloca no lugar a manteiga clarificada. Dá um fim no creme de leite e prepara o creme de côco, enche as prateleiras de latas de atum, vidros de azeitona, palmito, etc. Nós resolvemos tirar do caminho tudo o que não devemos usar nestes 30 dias e deixar bem a mão o itens permitidos, assim facilita a vida, né?

O leite de côco e a manteiga clarificada prontos para ir para a geladeira (receitas e dicas no Menu acima)

Depois de uma ou duas horas na geladeira a manteiga volta a endurecer e está pronta para ser usada!

Dentre várias coisas que o programa apresenta uma das que mais estou curtindo é que um dos princípios do método é passar 30 dias comendo "comida de verdade", ou seja, é colocar a mão na massa e preparar tudo, desde molho de tomate, caldo de carne, maionese e temperos até os pratos em si. Ou seja, totalmente sem industrializados! Sempre tive vontade de aderir a essa cozinha mais natural, mas confesso que meu amor pela culinária é algo em desenvolvimento, eu ainda preciso de muuuita motivação para algumas iniciativas. No momento minha motivação é de mil porcento!!

O livro traz muitas receitas e dicas, inclusive sobre utensílios indispensáveis numa cozinha preparada para este objetivo. Aprendi, por exemplo, que para fazer espaguete de abobrinha usar um ralador julienne ajuda muito! Então a ideia é equipar a cozinha aos pouco$ para que esses utensílios sejam muito usados durante e depois dos 30 dias.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Dia 01 - Um jeito novo de dançar - "escolhendo a música"

Primeiro café da manhã do primeiro dia: Ovos mexidos com lombo defumado, chá de hortelã e salada de frutas


Hoje maridón e eu estamos começando um programa de reeducação alimentar que propõe uma nova relação com os alimentos e uma nova percepção de seus efeitos sobre nosso organismo. Não é uma dieta de emagrecimento, é mais um start para criar novos hábitos que, esperamos, tenham reflexos positivos em nossos níveis de energia, qualidade de sono, saúde como um todo e, vejam só, perda de peso!! he he he... quem não quer, afinal?!!

O programa dura 30 dias. Só 30 dias. Serão 30 dias sem consumir: álcool, açúcar, laticínios, grãos e leguminosas. Estão liberados: frutas, carnes, legumes, verduras, gorduras "boas", café, chá, sucos naturais... é muito mais coisa liberada do que proibida, não é minha gente?!! he he he...

Passados os 30 dias, os grupos alimentares proibidos serão reintroduzidos aos poucos para que a gente tenha tempo de perceber seus efeitos negativos, ou não, em nosso organismo. Assim entendemos que teremos a chance de administrar melhor nossa alimentação e incorporar hábitos mais saudáveis em nosso dia-a-dia.

A ideia não é focar no emagrecimento, por isso faremos um registro inicial de nossos pesos, medidas e taxas (exame de sangue) para comparar no final do processo. Sem pesagens durante o processo.

Há algum tempo estamos querendo dar uma mudada em nossa dieta, fazer diferente, fazer melhor, mas sem uma orientação clara fica difícil, a gente não sabe bem por onde começar e nem para onde ir... Ano passado eu fui a uma nutricionista e a um endocrinologista, mas não me senti orientada e sim "empacotada" naqueles programas de produção em massa. Não gostei.

No final do ano eu fiz uma breve, confesso que muito breve, pesquisa sobre o que havia de literatura disponível no mercado sobre saúde, dieta, reeducação alimentar - na verdade eu queria encontrar algum livro para sugerir ao meu amigo secreto da família e comecei a procurar na internet, às cegas - foi quando me deparei com o livro que estamos seguindo.

Minha intenção não é fazer propaganda, mesmo porque estamos apenas começando, ainda não sei qual será o resultado final e eu não estou ganhando nada pra isso, he he he... mas como nossa ideia é seguir este programa específico, não tem como não mencioná-lo, então o livro sobre o qual me debrucei no mês de janeiro foi 30 Dias Para Mudar - Whole30, onde todo o programa é bem fundamentado e explicado de maneira bastante convincente.

Quanto ao Blog, resolvi registrar o processo aqui porque 1. eu adoro blogs!; 2. acho que os registros são uma forma de manter a motivação; 3. alguns amigos com quem conversamos sobre este "projeto" se interessaram em saber como funciona, então voilá!